Thirteen reasons why, Brian Yorkey (2017-)

13-14

Anúncios

1 Second Everyday – Março 2018

Março foi um mês de muita chuva e o mês de muitos encontros. Em março houve celebrações servidas a cerveja, aniversários, chuva, a retoma das sextas-feiras à noite, encontramos o Ismael no Porto, vimos Peaky Blinders (mas não vamos ver mais), finalmente comecei as recolhas, cortei muito cabelo, houve um workshop e aprendi uma linguagem muito poderosa, o Hugo veio de Paris, houve 3 dias de sol e com ele as experiências mais bonitas, e toda a gente cá fora, mas depois chuva, e um acampamento em Padrón, uma ida a Santiago sempre em obras, a burrinha com o Martinho brasileiro português de Braga, e acabou muito bonito, como só no Maranhão.


In March there were celebrations served with beer, birthdays, rain, the new friday night rendezvous, we met Ismael in Porto, saw Peaky Blinders (but we will not see more), I finally started collecting data, I cut a lot of hair, there was a workshop and learned a very powerful language, Hugo came from Paris, there were 3 sunny days and with it the most beautiful experiments, and everyone outside, but then rain, and a rainy camp in Padrón, a trip to Santiago always under works, the Burrinha with my friend Martinho, and finished very beautifuly, as only in Maranhão

Love, Judd Apatow, Lesley Arfin, Paul Rust (2016-2018)

transferir

O mês gratuito para experimentar netflix está a arruinar as nossas vidas com séries engraçadas. Vimos a imagem, clicamos, e vimos 3 temporadas de seguida. Os episódios são curtos, com histórias com as quais nos conseguimos identificar.

A premissa é simples, histórias de amor, com tudo o de bom e de mau que elas trazem, e como vão evoluindo para algo estável e seguro.

Tannbach (Linha de Separação) S01 & S02 (2015-)

TANNBACH - Schicksal eines Dorfes

Ando a gostar de ver estas séries sobre partes da história que nos são muito familiares, mas que são sempre contadas por um dos lados. Na escola, no cinema, nos livros. São mais os que contam a história do lados dos “bons” dos “que ganharam”, apesar de todos terem perdido igual.

Esta série em português chama-se “Linha de Separação” e começa em 1945 na Alemanha que saiu da IIª GGM. Temos desertores nazis, soldados SS, judeus, todos saem dos seus esconderijos ou entram num. Tudo isto numa pequena aldeia chamada Tannbach. Esta aldeia teve de aprender a viver com a herança da guerra, que começou por ser viver lado a lado com assassinos e delatores, com desertores e inocentes. Tudo se sabia, nada se contava. Depois veio o tratado de Ialta e a Alemanha foi dividida. Tannbach em particular era dividida por um riacho, e esse riacho tornou-se uma divisão entre território americano e território russo. Com o tempo a passar, esse riacho tornou-se um muro intransponível que separava duas realidades completamente diferentes, e separou realmente famílias e as dinâmicas da aldeia.

A série termina em 1967, mas algo me diz que irá continuar até à queda do muro. A Alemanha realmente sofreu imenso durante o pós-guerra e a guerra fria, e este é um bom “documento/encenação histórica” de todos estes dramas que lá se passaram.