Category: trilhos

Trilho Cidade da Calcedónia

Nome do Percurso: Trilho Cidade da Calcedonia

Realizado a: 30 Ago 2014

Tipo: Circular

Distância: 7 Km

Folheto informativo: PR1Cidade da Calcedonia – folheto bilingue

 

Achava que tinha feito este trilho há muitos anos atrás. Afinal de contas, é um clássico, o trilho n.º 1 do PNPG.

Mas era impossível ter-me esquecido das paisagens. Definitivamente, esta foi a primeira vez que o fiz e foi imediatamente para o lugar dos trilhos mais bonitos que alguma vez fiz.

Aconselho vivamente. O trilho está muito bem marcado, as marcas são praticamente novas. A dificuldade é realmente elevada, porque o caminho é sempre a subir, e depois com descidas íngremes. Mas vale bem a pena.

O percurso oficial neste folheto não refere a travessia da fenda. Não a atravessamos, mas é possível fazê-lo pois as marcações continuam do outro lado.

Para começar o trilho deixámos o carro perto do Café Turismo (já não tenho certeza do nome, mas era algo assim). Para iniciar o trilho só tem de dar uns passos e virar na indicação que diz “Várzea”.

Boa caminhada!

DSC_2748

 

DSC_2749

DSC_2769

DSC_2787

calcedonia_quadrado


Anúncios

Trilho Vale da Teixeira

Nome do Percurso: Trilho do Vale da Teixeira

Realizado a: 23 Ago 2014

Tipo: Circular

Distância: ~10 Km

Folheto informativo: Não é um trilho oficial do PNPG

 

O mote estava lançado: O Vale da Teixeira era o sítio mais bonito de todo o Gerês que o E. conhecia, e ele passeia que se farta por lá.

Entre pesquisas e logísticas, decidimos deixar de lado os trilhos propostos – que eram lineares e muito para lá do Vale -, equipamo-nos de carta topográfica, e lá fomos.

Saindo das cascadas do Arado, e subindo as escadas é relativamente simples de lá chegar, apesar de não haver marcações.

 

IMG_3444

 

A ideia é contornar o Rio da Teixeira pela margem direita, que é a mais estável. Nós fomos pelo interior, deixando quase sempre de ver a linha de água. A paisagem é belíssima do início ao fim.

IMG_3557

Há também muitas mariolas a assinalar o caminho mais acessível.

IMG_3486

 

E aqui está um primeiro vislumbre do Vale.

IMG_3579

 

Que, na realidade, é idílico. E não faltava nada.

IMG_3577

 

Mesmo nada!

IMG_3573

As fotografias são da Joana Maria.

E aqui está um trabalho de colagem de cartas médio, pois o Vale ocupa justamente a junção de quatro cartas.

Prado da Teixeira_peq

Trilho equestre do Vade

Nome do Percurso: Trilho do Vade – Percurso Equestre

Realizado a: 22 Ago 2014

Tipo: Circular

Distância: 12 Km

Folheto informativo: Trilho do Vade – Aboim da Nóbrega

Após estacionar o carro no Parque de Campismo de Aboim da Nóbrega em Vila Verde (que desde já recomendo), e de uma breve conversa com o responsável, partimos para um descontraído passeio pelo verde Minho.

A experiência de seguir um percurso equestre foi nova – as indicações são semelhantes aos percursos pedestres, mas a sinalética é cor-de-laranja. Infelizmente, a manutenção da sinalética deixou muito a desejar.

A parte inicial do percurso – que começa no Café Ponto d’Encontro – é muito bonita, definitivamente a mais bonita. Contudo, é importante saber de antemão que ao chegar à Encosta do Castelo, a sinalética desaparece e somos convidados a explorá-la livremente.

Um pouco antes de chegar a Casais de Vide também sentimos que seria importante melhorar a sinalética do percurso.

Depois de passar pela igreja de Aboim e descansar um pouco na zona de lazer, optámos por tomar o percurso pedestre, que nos levou de regresso para o Parque de Campismo, passando por frescas vinhas e campos muito muito tranquilos.

Apesar de não ser mencionada em qualquer folheto informativo, por trás no Parque de Campismo existe uma mini-hídrica dentro de um antigo moinho, numa zona com sombras, uma pequena cascata e excelentes pedregulhos para uma soneca.

Aqui segue a carta topográfica da zona.

029