Os cús de Judas, António Lobo Antunes (1979)

250x

Levei este livro para o Pico. Foi dos últimos livros que comprei (é raro comprar livros que não sejam técnicos agora…) e foi na altura em que andava a ler memórias de guerra da Iª e IIª GGM. Queria uma memória portuguesa de uma guerra portuguesa. Acontece que o escritor é impenetrável. Páro uma vez. Páro segunda. Pego nele para a terceira e não sei como, consigo terminar o livro mas sempre a achar que nunca o vou terminar, porque nunca me deixou de custar. É tão pequenino e tramado.

Estas histórias não são eventos concretos e cronológicos, são o shrapnel interno de tudo o que aconteceu, de como ficou profundamente e para sempre marcado pelo abuso que viu, pela morte evitável, pelas agonias de todos. Não há guerras boas, mas esta foi mesmo má, à portuguesa.

Anúncios

One comment

  1. Pingback: O Velho Expresso da Patagónia, Paul Theroux (1979) | Future Artist

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s