Tracks, Robyn Davidson (1977)

Decidi ler todos os livros que me emprestaram. Estão destacados, na horizontal, frente à arrumação habitual dos meus.

Este livro “Tracks” veio da longínqua Austrália, e foi uma surpresa muito boa de ler. Trata a história de Robyn Davidson, australiana, e que no auge da sua juventude, da rebeldia dos anos 60, no auge da segregação e discriminação racial entre “europeus” e aborígenes – decide atravessar o deserto australiano rumo ao mar, com três camelos e um cão.

A história é essa, mas detalhadamente escrita desde o início, quando aprendeu a lidar com os animais, quando esteve prestes a desistir, quando finalmente vai e encontra as paisagens mais belas e abandonadas, e as pessoas mais quentes e as mais idiotas.

É muito crítico ao que estavam a fazer aos aborígenes. Mas acima de tudo, é um livro de descoberta pessoal, sem ser lamechas e foleiro. A autora escreve, descreve extraordinariamente bem, e é um abanão muito giro. Porque nunca foi particularmente corajosa nem determinada, mas tudo levou a que isto acontecesse…e assim foi.

One comment

  1. Pingback: Tracks, John Curran (2013) | Future Artist

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s