2014

Normalmente não faço este tipo de balanços, mas como este poiso é um registo pessoal, por vezes sabe bem voltar atrás e ver o que se fez e o que se deixou por fazer.
2014 foi um ano bem cheio, bem inesperado mas tudo muito positivo.

1) Comecei um doutoramento (começamos, a empreitada está a ser a dois, com o mais individual que tem). A área é nova para mim, mas a minha disciplina, vontade de aprender e empenho é bem diferente do que era há cinco anos atrás. Sinto-me muito preparada para o que aí vem.

2) Profissionalmente os desafios foram constantes e aprendi muitas técnicas e ferramentas. Foi em trabalho que visitei um novo continente pela primeira vez. A paisagem marciana do Arizona juntamente com a simpatia de todos, todos sem exceção, deixaram-me com muita vontade de regressar aos EUA. Um dia. Com o L. e um carro.
Photo32_34A

3) Vindimas. Uma amostra de vindimas mas foi feita com amigos que já não via há muito tempo. Passeámos um bocadinho, brincámos e e comemos muito, e bem.
DSC_2850

4) Regressei a Bratislava 4 anos depois. Consegui estar com o meu professor, os meus amigos – casados, com bebés, grávidos – e depois da vergonha inicial foi como sempre foi e sempre será. Tinha muitas saudades, gosto mesmo muito das pessoas que tenho por lá, e a Europa Central será sempre muito especial para mim.
F1000017

5) Polónia. Fui a um congresso a Cracóvia. Já por si uma nova experiência, pois nunca tinha ido a um congresso com tanta gente de referência. Depois, a cidade é muito jovem, fresca e perfeitamente habitável. Uma pequena surpresa, com muita história e muita vida em simultâneo.
F1000005

6) Exploradores. Comecei a liderar uma trupe de miúdos adoráveis. Gosto muito de pensar o que fazer com eles, como os motivar e desafiar. E gosto de os ouvir às escondidas, sabem coisas incríveis!

7) Vale da Teixeira, Calcedonia. Vi algumas destas coisas. Souberam muito bem, apesar de tão poucas.
DSC_2749
IMG_3577

8) 10 anos de universidade. Houve um jantar para marcar este facto inacreditável. O de termos entrado na universidade há dez anos, de estarmos cada um no seu canto, mas ainda falar e rir como se nos juntássemos para mais um trabalho de grupo.

9) Smartphone. Comecei a tirar mais fotografias, vídeos, a utilizar o telemóvel como uma ferramenta para muita coisa. Mas ainda assim odeio escrever mensagens e mails onde não há botões.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s