Robinson Crusoe

Robinson Crusoe

N.C. Wyeth

Há uns tempos passei pela fase do náufrago.

Profundamente afetada pelo “Lord of The Flies” de William Golding, quis ver o filme – adaptação de 1963 – e fiquei sempre incomodada. Natureza humana, bla bla.

Depois vi o “Cast Away” que nunca tinha visto. Li ainda o “Robinson Crusue” de Daniel Dafoe.

E é sempre impressionante a sobrevivência, as formas de lidar com a solidão, de manter a sanidade.

Apesar de ser ficção – baseado em relatos reais semelhantes, mas nunca tão duradouros – este clássico merece sê-lo. Acompanhamos um ser humano desde a sua rebeldia ao seu conformismo e adaptação a uma ilha deserta.

Gostei muito. Agora não sei qual a fase de leitura em que ando. Ando na fase de “muito pouco”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s